gut agility laying hens

Produção de ovos – Resiliência para persistência de postura

Ciclos mais longos de postura podem ajudar a reduzir os custos da produção de ovos e constituem uma solução promissora em épocas de cenário econômico desafiador. Além disso, podem ajudar a reduzir o impacto ambiental da produção de ovos. Assim, cada vez mais o foco se dirige à maior persistência de postura e qualidade do ovo ao final do ciclo produtivo. Entretanto, devido à intensa atividade metabólica decorrente da formação do ovo, as poedeiras são mais suscetíveis a doenças. Nutrição e manejo devem ser ajustados para permitir maior persistência de postura e ciclos mais longos de produção.

Quando as poedeiras atingem 480 dias de idade, apresentam rápido declínio da produção de ovos, o que reduz seu valor comercial. A compreensão dos mecanismos de deterioração do desempenho de postura pode ajudar a retardar este processo. Como o ovário e o fígado são os órgãos-chave envolvidos na produção de ovos, ferramentas nutricionais podem auxiliar na persistência de postura.

Estresse oxidativo em órgãos em processo de envelhecimento

O envelhecimento ovariano é um dos principais fatores de risco para o declínio das funções ovarianas e consequente redução da produção de ovos. Estudos demonstraram que o estresse oxidativo desempenha um importante papel no envelhecimento ovariano. Com a idade, ocorre uma redução da capacidade antioxidante do ovário (Figura 2) devido à redução nos níveis de enzimas e compostos antioxidantes nos sistemas de defesa do organismo da poedeira. O estresse oxidativo é decorrente do acúmulo gradativo de espécies reativas de oxigênio (EROs) no ovário e redução da capacidade antioxidante durante o processo de envelhecimento. Este processo é exacerbado por outros fatores de estresse, como calor, micotoxinas, endotoxinas e outros, que promovem maior produção de EROs em nível celular. Muitas pesquisas sugerem que o estresse oxidativo está envolvido na maior parte dos fatores comercialmente relevantes de estresse em avicultura. O estresse oxidativo é definido como um desequilíbrio entre a produção e neutralização das EROs por mecanismos de proteção. Este desequilíbrio resulta em dano de importantes biomoléculas e células, com potencial impacto sobre todo o organismo. Também pode levar a respostas inflamatórias, que afetam a eficiência energética da poedeira.

Alterações da capacidade antioxidante do fígado da galinha decorrentes do envelhecimento são fatores importantes que influenciam a função hepática. Estudos demonstraram que a capacidade antioxidante total do fígado da poedeira sofre declínio com a idade (Figura 2) e foi relacionada à redução na taxa de postura e na formação dos precursores da gema.

Nutrição para resiliência de produção de ovos

 Para estender o ciclo de postura de lotes comerciais, é preciso assegurar a manutenção de longo prazo dos órgãos envolvidos na produção de ovos. Nutrição para maior capacidade antioxidante em poedeiras comprovadamente retarda o declínio da capacidade antioxidante dos ovários em processo de envelhecimento e pode ajudar a prolongar sua função produtiva. Além disso, ajuda a manter o fígado saudável por mais tempo. A nutrição direcionada para melhorar a capacidade adaptativa das aves aos fatores de estresse ajuda a minimizar a intensidade de reações como estresse oxidativo, respostas inflamatórias e redução do consumo de ração, contribuindo para manter a resiliência das poedeiras, reduzindo os efeitos negativos e permitindo ao produtor estender o período de postura com sucesso. A resiliência animal é definida como “a capacidade do animal de ser minimamente afetado por desafios ou de retornar rapidamente ao estado anterior à exposição ao desafio”.

O conceito de agilidade intestinal no Anco FIT Poultry foi especificamente desenvolvido para permitir maior capacidade de adaptação eficiente das aves aos desafios e reduzir as reações de estresse que resultam em queda de desempenho e impedem a sustentação de ciclos mais longos de postura. Um ensaio conduzido em uma granja de postura comercial no Brasil demonstrou que Anco FIT Poultry melhorou a resiliência das aves aos fatores de estresse se comparadas a aves recebendo a dieta controle (Figura 3). O impacto dos fatores de estresse sobre a produção de ovos foi menor e as poedeiras se recuperaram mais rapidamente, o que resultou em maior persistência de postura e mais ovos produzidos por galinha ao longo do período experimental.